Começam as obras da duplicação da BR 101 no Espírito Santo
NOTÍCIAS
As obras de duplicação da BR 101 finalmente começaram em quatro trechos simultâneos. São 20 km que tiveram a intervenção iniciada nesta segunda-feira (18) e no período de um ano, até maio de 2017, outros três pontos receberão obras, completando 46 km com mais uma pista.
Os trechos com canteiros de obras abertos foram em João Neiva (km 205 ao km 208), Ibiraçu (km 216 ao km 220), Anchieta (km 362 ao km 369) e Itapemirim (km 403 ao km 409).
Até julho, serão iniciadas também as intervenções entre Serra e Fundão (total de 16 km contemplados), um contorno em Iconha (de 8 km) e um viaduto em Viana, em intersecção com a BR 262 (cerca de 2 km), completando os 46 km duplicados até maio de 2017.
“Não devemos ter interrupções por conta das licenças, já temos a ambiental”, destacou o superintendente da Eco101, Paulo Hanke, uma vez que houve questionamento se o andamento das intervenções seguiria o cronograma por conta da dificuldade em conseguir a licença do Ibama, que não tinha saído até março.
Ele salientou também que a concessionária deverá entregar os 50% da via ampliados até 2019, conforme já foi acordado com o governo federal, e que o trabalho está acontecendo conforme previsto no quesito tempo.
“Estamos com a programação dentro do planejamento. Uma obra dessas começa muito antes dos trabalhos de campo, tenho certeza que até 2023 (prazo final pelo contrato com o governo) estaremos com toda rodovia duplicada”, afirmou.
Denúncia
A demora no começo das obras foi alvo de denúncia no Ministério Público Federal (MPF) feita por comissão formada por sete deputados federais. O processo pedia à Justiça a suspensão do reajuste de pedágio deste ano.
A Eco101 investirá R$ 396 milhões, no total, a revitalização e reforma da BR 101 custará R$ 1,8 bilhões. As obras vão gerar mil postos de trabalho.
 
Rodovia terá mais pontes e viadutos
Além das obras de duplicação da BR 101, os 475,9 km da rodovia que cortam o Espírito Santo, de Mimoso do Sul até Mucuri, na Bahia, serão revitalizados com mudanças em pontos perigosos, com contornos, viadutos e pontes.
Fora o contorno de Iconha, que já está previsto nas intervenções anunciadas ontem, outros três estão em análise, um em linhares, um em Ibiraçu e outro em Fundão.
Também há um viaduto previsto na localidade de Caboclo Bernardo, em João Neiva, além do que será feito em Viana, no encontro com a BR 262. Outros cinco estão sendo estudados.
Sobre o Rio Itaperorama, que fica em Itapemirim, será construída uma ponte no km 367. “Faremos também a retificação de traçado em alguns pontos, como onde há curvas perigosas na estrada”, explicou o superintendente da Eco101, Paulo Hanke. Lembrando que a pista da BR 101 tem traçado da década de 1950.
Para todas as intervenções na BR 101, já aconteceram 20 desocupações.
As mudanças na sinalização e melhorias na pista já garantiram uma redução no número de acidentes na BR 101, e a ampliação das pistas deve ajudar mais ainda, pois evitam principalmente as ultrapassagens irregulares.
“Já comemoramos uma diminuição nos acidentes e vítimas, com a estrada duplicada e restaurada será melhor”, disse Paulo Hanke, que participou da cerimônia de início das obras ao lado do governador do Estado, Paulo Hartung. A vinda do ministro dos Transportes, Antonio Carlos Rodrigues, estava prevista, mas ele não compareceu.
Valor do pedágio não vai aumentar
Apesar do início das obras, com mais contratações pelas empresas terceirizadas, a Eco101 garante que não haverá aumento de pedágio.
“O valor do pedágio cobrado nas praças não muda por conta disso. O reajuste é feito com base no Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA)”, explicou o superintendente da Eco101, Paulo Hanke.
A concessionária tem sete praças de pedágio pelo Espírito Santo – em Pedro Canário, São Mateus, Aracruz, Serra, Guarapari, Itapemirim e Mimoso do Sul – e já investiu um total de R$ 650 milhões na estrada e teve arrecadação de R$ 321 milhões.
 
Trânsito
 
Sobre o andamento do trânsito durante as obras de duplicação e revitalização da rodovia, Hanke disse que as interrupções devem acontecer em alguns momentos, naturalmente, mas que o motorista será sempre avisado da situação.
Pode ser adotado o sistema de pare e siga ou alguma outra manobra de acordo com a intervenção e o local.
Além disso, como o processo envolve uma pista paralela à atual, em algum momento o trânsito poderá ser transferido de uma para outra, transferindo o fluxo.
 
Fonte: Gazeta

 

Leia +
Comerciante assassinado com um tiro na nuca ao lado da mulher em Anchieta
Agente penitenciário se irrita com churrasco e atira em rua do ES
Morador colhe batata doce de quase 13kg em Jacaraípe, ES
Entenda o cálculo da nova aposentadoria
Feirão online para limpar o nome tem 10 negociações por segundo
Zelador é preso suspeito de estuprar duas crianças em Cariacica, ES
INSS deve pagar 4 mil aposentados do ES após erro, diz MPF
 
 
 
 
© Copyright 2015 - Todos os direitos reservados - Rádio Piúma FM