Comerciante assassinado com um tiro na nuca ao lado da mulher em Anchieta
NOTÍCIAS
O comerciante levou um tiro na nuca quando se preparava para deitar-se ao chão ao lado da esposa. Ele morreu na hora. A família jogava baralho quando os três bandidos invadiram a residência cortando uma cerca de arame farpado nos fundos do Sítio Jardim Florido, às margens da BR 101, próximo ao trevo de acesso a Piúma.
 
Um crime sem perdão tirou a vida do comerciante Gelso Wandermurem, 58 anos, na noite de ontem, por volta das 23h30 enquanto ele e os filhos jogavam baralho na varanda da casa, no Sítio Jardim Florido, às margens da BR 101, próximo ao trevo de acesso a Piúma. O latrocínio ocorreu na localidade de Itaperoroma, Anchieta. Três homens armados e encapuzados, cortaram a cerca de arame farpado nos fundos da residência, entraram e renderam a família toda. Na hora que anunciaram o assalto os filhos, noras e netos entraram na residência ficando o casal na varanda.
De acordo com o proprietário do restaurante Ponto BR Comida Caseira, que não foi identificado, um dos filhos de Gelso chegou a sua casa, próxima ao restaurante, que era arrendado pelo comerciante há sete anos, completamente desesperado gritando que o pai havia acabado de ser assassinado. Dizia que três homens renderam a família e ordenou que todos se deitassem ao chão. Eles estavam reunidos jogando baralho na varanda da casa.
Antes dos homens chegarem a casa, a família ouviu latidos de cães do sítio e deduziu que algo estranho estava ocorrendo, no entanto, nada fizeram.
Contou o vizinho, que depois que os filhos se deitaram no chão, a esposa de Gelso perguntou o que os bandidos queriam e ele teriam dito: tudo. Foi quando ordenou que ela se deitasse ao chão, como a mesma teria relutado, acabou sendo agredida com um tapa na testa e caiu. Após agredirem a esposa do comerciante, mandaram que ele se deitasse, ele teria dito que se deitaria ao chão ao lado da esposa. Nesse instante acabou levando uma coronhada de revolver e caiu. De bruços o assassino disparou o gatilho do revolve atingindo a nuca de Gelo e matando-o na hora.
Após matarem Gelso os três fugiram do local e nada levaram. Gelson Wandermurem tinha cinco filhos e estava administrando o restaurante Ponto BR há sete anos, que fica ao lado de sua residência.
O corpo do comerciante foi encaminhado para o Serviço Médico Legal – SML de Cachoeiro de Itapemirim. O sepultamento aconteceu nesta tarde em Rio Novo do Sul.
Até o momento, ninguém foi preso. De acordo com nota, enviada pela Polícia Civil, o caso será investigado pela Delegacia de Anchieta, que hoje não funcionou por conta do feriado. Apenas após as investigações será possível afirmar se o crime foi latrocínio ou homicídio. Informou ainda que as pessoas que tiverem informações podem contribuir com o trabalho da polícia ligando para o disque denúncia 181. O sigilo e o anonimato são garantidos.
FONTE: ES NOTICIAS 
Leia +
Zelador é preso suspeito de estuprar duas crianças em Cariacica, ES
Agente penitenciário se irrita com churrasco e atira em rua do ES
Morador colhe batata doce de quase 13kg em Jacaraípe, ES
Empresário morto em Anchieta pode ter sido vítima de latrocínio, diz polícia
Vale tem vagas de estágio no ES com bolsa de até R$ 1.118
Prefeitura confirma dois casos de zika vírus em Vitória
Preço da cesta básica sobe em 9 das 18 cidades pesquisadas em outubro
 
 
 
 
© Copyright 2015 - Todos os direitos reservados - Rádio Piúma FM