Deadpool, um herói muito doido entra em cartaz
NOTÍCIAS
Esqueça aquele personagem tosco do igualmente tosco “X-Men: Origens – Wolverine” (2009). Deadpool não é e nem nunca foi aquilo, muito pelo contrário. O filme de Gavin Hood fez o desfavor de tapar a boca do personagem mais falastrão do universo Marvel. O vacilo foi tão grande que enterrou, por muito tempo, os planos de um filme solo do anti-herói.
Acontece que Ryan Reynolds, que viveu o personagem supracitado filme, é um grande fã da história de Wade Wilson e, desde então, batalhou para levar o personagem para as telas.
Assim, em 2012, ele gravou uma pequena cena, de três minutos, para mostrar aos executivos da Fox (que detém os direitos sobre o personagem) o potencial desperdiçado que eles tinham em mãos. O vídeo não apenas cumpriu seu propósito – o filme ganhou sinal verde para produção – como também foi liberado para o público dois anos depois. O resultado, inclusive, foi tão satisfatório que a cena foi refilmada para “Deadpool”, o filme, que tem pré-estreia hoje à noite e entra em cartaz a partir de quinta-feira (11).
Dirigido pelo estreante Tim Miller, o filme representa tanto uma segunda chance para o personagem no cinema quanto uma nova chance para Reynolds convencer como um personagem de quadrinhos – todo mundo ainda se lembra o fracasso que foi “Lanterna Verde” (2011), mas vale ressaltar que o protagonista era uma das poucas coisas que se salvavam ali.
Nos quadrinhos
Para contextualizar os não conhecedores de Deadpool, Wade Wilson, nas HQs, era um mercenário com claros traços de insanidade. Após uma missão mal-sucedida e com um câncer avançado, ele acabou se envolvendo com o projeto Arma X, o mesmo que inseriu o adamantium em Wolverine, e passou a ser cobaia de testes e recebendo doses do fator de cura do famoso mutante canadense. A experiência não deu muito certo e Wade acabou doido, mas muito doido. Doido de verdade!
Mentalmente instável e fisicamente deformado, acabou num hospício onde adotou o nome Deadpool após fugir de lá e passou a atuar ao lado de diversos criminosos do universo Marvel
O filme
Para deixar o personagem mais humano e com uma trajetória menos conturbada, o roteiro transforma Wade em um ex-agente especial que, ao ser diagnosticado com um câncer terminal, se sujeita ao tratamento experimental que lhe concede fator de cura e habilidades especiais, mas também lhe causa transtornos mentais.
Fonte: Gazeta Online
Leia +
Comerciante assassinado com um tiro na nuca ao lado da mulher em Anchieta
Agente penitenciário se irrita com churrasco e atira em rua do ES
Morador colhe batata doce de quase 13kg em Jacaraípe, ES
Entenda o cálculo da nova aposentadoria
Feirão online para limpar o nome tem 10 negociações por segundo
Zelador é preso suspeito de estuprar duas crianças em Cariacica, ES
INSS deve pagar 4 mil aposentados do ES após erro, diz MPF
 
 
 
 
© Copyright 2015 - Todos os direitos reservados - Rádio Piúma FM