Empresário morto em Anchieta pode ter sido vítima de latrocínio, diz polícia
NOTÍCIAS
A Polícia Civil de Anchieta, região Sul do Espírito Santo, começou a investigar nesta terça-feira (3)  a morte do empresário Gelson Wandermurem. As suspeitas são de que o homem tenha sido vítima de um latrocínio (roubo seguido de morte). Ninguém foi preso ainda.
Wandermurem tinha de 58 anos e foi morto a tiros na frente da esposa, filhos e netos. O crime aconteceu na casa dele às margens da BR-101,na comunidade de Itaperoroma, no domingo (1). Três homens são suspeitos de cometerem o crime. O empresário era dono de um restaurante que fica ao lado da residência.
“Estamos investigando o caso como latrocínio – roubo seguido de morte. Equipes estão na rua para trazer testemunhas que devem ser ouvidas ainda hoje ou no decorrer da semana. Como os criminosos estavam de cara limpa vamos tentar fazer o retrato falado deles”, revelou o delegado Milton Sabino.
Mesmo que nada tenha sido levado da propriedade da vítima, a polícia acredita que a real intenção dos criminosos era roubar.
Apesar de trabalhar com essa hipótese, a polícia também não descarta outra motivação para o crime. Por volta das 18h desta terça-feira (3), familiares da vítima conversaram com o delegado.
A polícia também pede que pessoas que tiverem informações que contribuam com as investigações ligando para o Disque Denúncia 181. O sigilo e o anonimato são garantidos.
 
FONTE: G1/ES

 

Leia +
Comerciante assassinado com um tiro na nuca ao lado da mulher em Anchieta
Agente penitenciário se irrita com churrasco e atira em rua do ES
Morador colhe batata doce de quase 13kg em Jacaraípe, ES
Entenda o cálculo da nova aposentadoria
Feirão online para limpar o nome tem 10 negociações por segundo
Zelador é preso suspeito de estuprar duas crianças em Cariacica, ES
INSS deve pagar 4 mil aposentados do ES após erro, diz MPF
 
 
 
 
© Copyright 2015 - Todos os direitos reservados - Rádio Piúma FM