Exército vai controlar distribuição de água
NOTÍCIAS
O Exército vai controlar a distribuição de água para a população de 40 reservatórios de 10 mil litros cada que o governo do Estado irá implantar em alguns pontos das cidades de Colatina e Baixo Guandu no domingo (15).
Esses reservatórios chegarão na região na manhã de hoje. Ainda não se sabe quantos ficarão em cada município. “O Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE) está acelerando o processo de tratamento da água captada e ela será colocada nessas reservas”, explica o secretário de meio ambiente do Estado, Rodrigo Júdice.
Com isso, 400 mil litros estarão à disposição dos municípios, garantindo o abastecimento que está ameaçado com a proximidade da lama de rejeitos que está seguindo pelo Rio Doce após o rompimento das barragens.
Os reservatórios de armazenamento de água potável foram doados pela empresa Fortlev.
Além disso, para garantir o abastecimento, o Serviço Autônomo de Água e Esgoto em Colatina também está buscando água na Lagoa do Batista para tratá-la e utilizá-la quando não for possível utilizar a água do Rio Doce.
Presença
A presença do exército nas cidades, além do controle na distribuição de água, funcionará como apaziguador para a população da região preocupada com a aproximação da lama, destaca Júdice.
O envio de homens foi confirmado pelo comandante do 38º Batalhão de Infantaria do Exército, coronel Edson Massayuki, ao governador Paulo Hartung.
O secretário de meio ambiente do Estado diz que a lama está passando por Resplendor, em Minas Gerais. “Ela está ‘andando’ em uma velocidade de
1 km por hora”.
 
Moradores vão ter cota para receber água em Colatina
Para garantir que toda a população receba água de qualidade e em quantidade suficiente para enfrentar o momento, a prefeitura de Colatina vai estipular cotas para as famílias, que poderão buscá-la nos pontos estratégicos de distribuição, de acordo com o prefeito Leonardo Deptulski.
Apesar de não ter ainda uma cota estipulada, o prefeito afirmou que o plano com essa medida é de atender 30% do consumo que a cidade tem hoje, cerca de 34 mil metros cúbicos por dia. “Com isso será preciso que a população economize ainda mais a água. Vamos entrar em regime de crise onde cada um vai ter que fazer sua parte na economia”, disse.
Deptulski explicou ainda que o abastecimento não será feito direto na rede para assegurar que todos tenham água em casa, já que quando se produz menos água do que se consome, o sistema abastece as áreas mais baixas e a água acaba não chegando nas partes mais altas da cidade.
“Vamos fazer o inverso. Dividimos a cidade em regiões e vamos levar os carros-pipa aos reservatórios, encher no alto do morro e abastecer essas localidades. Fizemos a projeção de quanto cada região gasta de água hoje e quanto vamos abastecer em cada uma. O importante é que vai ter água de qualidade gratuita para as famílias”.(Laís Queiroz)
Guandu mudará de fonte
Baixo Guandu vai deixar de captar água do Rio Doce para transformar o Rio Guandu em sua fonte principal. O prefeito Neto Barros diz que os trabalhos para o início da captação estão perto de ser concluídos.
“Temos uma central de bombas para captar água do Rio Doce para a Estação de Tratamento. Agora vamos captar do Rio Guandu. Já mexemos na barragem. No começo vai ser algo paliativo mas depois será definitivo”, afirma o prefeio.
Ele não crê que a entrega de reservatórios de água seja a melhor solução por achar que as pessoas vão disputar por água. “Vai virar um problema sério de segurança pública. Isso vai ser um pandemônio”, prevê o prefeito.
A cidade decretou estado de calamidade pública nas áreas afetadas pela estiagem dos últimos meses. Ele alegou que a situação piorará com a chegada da lama.
Fonte: Gazeta Online

 

Leia +
Zelador é preso suspeito de estuprar duas crianças em Cariacica, ES
Comerciante assassinado com um tiro na nuca ao lado da mulher em Anchieta
Agente penitenciário se irrita com churrasco e atira em rua do ES
Morador colhe batata doce de quase 13kg em Jacaraípe, ES
Empresário morto em Anchieta pode ter sido vítima de latrocínio, diz polícia
Vale tem vagas de estágio no ES com bolsa de até R$ 1.118
Prefeitura confirma dois casos de zika vírus em Vitória
 
 
 
 
© Copyright 2015 - Todos os direitos reservados - Rádio Piúma FM