Foto de criança usando saco de lixo como fralda alerta para campanha de ONG
NOTÍCIAS
A Cáritas-RJ, ONG católica que atende refugiados no Rio de Janeiro, está fazendo campanha nas redes sociais para a doação de itens para crianças de 0 a 4 anos. A mobilização começou quando refugiadas buscaram a ONG na procura por itens para crianças e bebês. De acordo com o porta-voz da Cáritas RJ, Diogo Felix, o número de mulheres que procuram auxílio vem aumentando gradativamente a cada ano. Em 2014, 30% dos refugiados que procuraram a instituição eram do sexo feminino. Hoje, 55% dos auxiliados são mulheres.
 
"O aumento foi motivado principalmente pela alta chegada de mulheres congolesas ao Rio. O Congo é líder mundial em violência sexual e os estupros são utilizados como arma de guerra pelas milícias e rebeldes que atuam no conflito, em curso há cerca de 20 anos", disse Diogo.
 
Naturais do Congo, da província de Kivu do Sul, Ezequiel Pindu e a mulher, Rachel Pindu, foram uma das famílias que procuraram pela Cáritas em busca de roupas e itens básicos para os três filhos pequenos. Um deles, inclusive, estava usando saco de lixo como fralda descartável por falta de dinheiro.
 
"Não temos condições de comprar fraldas ou roupas. O pouco dinheiro que temos usamos para comprar comida e pagar o aluguel. Estamos em um desequilíbrio financeiro muito grande", disse Ezequiel Pindu.
 
A família tinha uma boa vida na República do Congo: casa própria, salário e emprego fixos. Mas a violência do lugar fez com que tentassem a vida no Rio de Janeiro. Há um ano e dois meses, eles vivem em Jardim Gramacho, na Zona Norte do Rio, com os três filhos pequenos. Mesmo com as baixas condições de vida, eles não pensam em voltar para o país de origem.
 
"As crianças já estão aprendendo a língua daqui e, aos poucos, a gente faz dar certo. Vou fazer uma prova para validar meu diploma de enfermagem e tentar melhorar de vida" disse Ezequiel.
 
Hoje, ele trabalha como frentista em um posto de gasolina, enquanto Rachel ajuda em casa com as crianças. Foi ela quem procurou a Cáritas em busca de ajuda para conseguir fraldas para os filhos.
 
A campanha da ONG pede por doações de itens como berços, carrinhos de bebês e até lenços umedecidos. A lista ainda inclui roupas, fraldas de pano, sapatos e calça plástica. Quem quiser fazer as doações, pode acessar o site da Cáritas RJ.
 
Diogo ainda ressalta que, apesar de o foco principal ser a doação de itens infantis, a ONG aceita todos os tipos de doações.
 
"Estamos fazendo essa campanha porque as mulheres grávidas e com filhos pequenos são as mais vulneráveis entre os refugiados pela dificuldade maior de conseguir emprego. Mas é preciso dizer que há também pessoas comendo menos do que deveriam e com sérias dificuldades para pagar suas contas", disse.
 
Leia +
Comerciante assassinado com um tiro na nuca ao lado da mulher em Anchieta
Agente penitenciário se irrita com churrasco e atira em rua do ES
Morador colhe batata doce de quase 13kg em Jacaraípe, ES
Entenda o cálculo da nova aposentadoria
Feirão online para limpar o nome tem 10 negociações por segundo
Zelador é preso suspeito de estuprar duas crianças em Cariacica, ES
INSS deve pagar 4 mil aposentados do ES após erro, diz MPF
 
 
 
 
© Copyright 2015 - Todos os direitos reservados - Rádio Piúma FM