Lama da Samarco derruba produção industrial no Espírito Santo
NOTÍCIAS
A produção industrial caiu em nove das 14 regiões avaliadas no mês de novembro pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), de acordo com a Pesquisa Industrial Mensal - Produção Física Regional (PIM-PF Regional), divulgada nesta terça-feira.
O resultado nacional registrou queda de 2,4% em relação ao mês anterior e de 12,4% na comparação com novembro de 2014, com resultados negativos em 13 dos 15 locais pesquisados. Frente a outubro, os recuos mais intensos foram registrados no Espírito Santo (-11,1%), Ceará (-4,5%) e Minas Gerais (-4%).
Minas e Espírito Santo tiveram seu resultado impactado negativamente pelo rompimento da barragem de rejeitos de minério de ferro da Samarco em Mariana (MG), no começo de novembro. O acidente afetou as indústrias extrativas de minério de ferro nos dois estados e puxou o resultado nacional para baixo, na passagem do mês.
"Se olharmos por setor, a indústria extrativa, impactada pelo rompimento da barragem de rejeitos da Samarco e a de produtos derivados de petróleo, prejudicada pela greve dos petroleiros, que afetou a extração e refino, foram as que puxaram o resultado nacional para baixo. Mas, por região, quem determinou o resultado negativo do mês foi São Paulo, com um recuo mais intenso do que a média nacional. Como é a principal região industrial do Brasil, tem maior peso na formação do resultado geral", explica o gerente de Coordenação de Indústria do IBGE, André Macedo.
A região Nordeste (-2,8%) e São Paulo (-2,6%) também apontaram recuos mais elevados do que a média nacional (-2,4%); enquanto Amazonas (-2,1%), Bahia (-2%), Paraná (-1,3%) e Goiás (-0,9%) completaram o conjunto de locais com índices negativos em novembro de 2015, frente a outubro.

 

A queda de 2,6% registrada em SP é fruto de recuos nas indústrias de bens de consumo duráveis, de capital e de semi-duráveis. Espírito Santo e Minas Gerais foram impactadas diretamente pelo rompimento da barragem da Samarco. O primeiro teve acelerado o ritmo de queda verificado no mês anterior (-6,4%) e Minas completou o terceiro mês consecutivo de queda na produção, acumulando nesse período perda de 6,7%.
"Nesse dois estados, o resultado foi impacto pelo recuo nas indústrias extrativas de minério de ferro bruto, em Minas, e de minério de ferro politizado (processado), no Espírito Santo", explica o gerente do IBGE.
Pernambuco mostrou o avanço mais elevado nesse mês (3,5%) e intensificou a expansão de 0,5% observada em outubro. Os demais resultados positivos foram registrados por Pará (1,9%), Santa Catarina (1,8%), Rio de Janeiro (1,2%) e Rio Grande do Sul (1,1%).
Fonte: Gazeta Online

 

Leia +
Comerciante assassinado com um tiro na nuca ao lado da mulher em Anchieta
Agente penitenciário se irrita com churrasco e atira em rua do ES
Morador colhe batata doce de quase 13kg em Jacaraípe, ES
Entenda o cálculo da nova aposentadoria
Feirão online para limpar o nome tem 10 negociações por segundo
Zelador é preso suspeito de estuprar duas crianças em Cariacica, ES
INSS deve pagar 4 mil aposentados do ES após erro, diz MPF
 
 
 
 
© Copyright 2015 - Todos os direitos reservados - Rádio Piúma FM