Operação tapa na cara
NOTÍCIAS

A mobilização de empresários da região de Domingos Martins para fechar os buracos de um trecho da BR 262 escancara a falência do poder público na manutenção da infraestrutura rodoviária. Foi um gesto evidente de impaciência diante da má conservação da via e do risco constante de acidentes. O problema vem sendo bastante divulgado por este jornal, o que torna ainda mais imperdoável a omissão do Dnit.

Porque a população está cansada de desculpas, de justificativas enviesadas que só servem para postergar aquilo que é urgente. Há motivos de sobra para reclamações: aproximadamente 40% da renda nacional têm destinação certa para bancar a nossa carga tributária exorbitante, uma das maiores do mundo. O retorno não vem no mesmo nível, com uma prestação de serviços públicos debilitada pela péssima administração dos recursos.

Reportagem de A GAZETA percorreu 65 km da rodovia e constatou a existência de 250 crateras entre os municípios de Marechal Floriano e Cariacica. É inaceitável que uma via, vital para o turismo e para a logística do Estado, esteja nesse nível de degradação sem a devida preocupação do poder público.

A operação tapa-buraco promovida com recursos particulares é um verdadeiro tapa na cara dos órgãos públicos responsáveis, que demonstram completa incapacidade de gestão. A intervenção popular custou R$ 500 a cada um dos envolvidos e durou cerca de uma hora e meia, com seis buracos fechados por quatro pessoas. Um vexame para aqueles que deveriam zelar pelo bem público.

Leia +
Comerciante assassinado com um tiro na nuca ao lado da mulher em Anchieta
Agente penitenciário se irrita com churrasco e atira em rua do ES
Morador colhe batata doce de quase 13kg em Jacaraípe, ES
Entenda o cálculo da nova aposentadoria
Feirão online para limpar o nome tem 10 negociações por segundo
Zelador é preso suspeito de estuprar duas crianças em Cariacica, ES
INSS deve pagar 4 mil aposentados do ES após erro, diz MPF
 
 
 
 
© Copyright 2015 - Todos os direitos reservados - Rádio Piúma FM