Policial reage a tentativa de assalto e mata suspeito, em Cariacica
NOTÍCIAS

Um cabo da Polícia Militar matou um suspeito de tentar assaltá-lo, por volta de 20h30 de quarta-feira (13) no bairro Santa Bárbara, em Cariacica, na Grande Vitória. O criminoso foi atingido por dois tiros e atendido por uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Ele morreu a caminho do hospital São Lucas, em Vitória. O policial não se feriu.

O policial contou que estava saindo de uma oficina mecânica quando foi abordado por dois criminosos em uma moto. De acordo com ele, o carona estava armado e anunciou o assalto. O cabo então sacou a arma e deu voz de prisão para os criminosos.
 
O suspeito que estava armado atirou contra ele, mas o tiro não o atingiu. O policial, então, revidou e atirou contra os criminosos. Dois desses disparos atingiram o homem que estava dirigindo a moto. O criminoso que atirou fugiu do local e não foi localizado pela polícia. O policial não ficou ferido.
 
O Samu foi chamado para atender o suspeito ferido. Ele morreu dentro da ambulância a caminho do Hospital São Lucas, em Vitória. O corpo foi levado para o Departamento Médico Legal (DML) de Vitória.
 
 
O caso foi registrado na Delegacia Regional de Cariacica como uma tentativa de latrocínio, que é quando um roubo é seguido de uma tentativa de assassinato, e seguirá sob investigação da Delegacia Especializada de Furtos e Roubos de Veículos (DFRV).
 
A Polícia Militar informou que será a Polícia Militar que investigará o caso e não a Corregedoria da Polícia Militar.
 
Depoimento
Para a reportagem da TV Gazeta, o policial, que não quis ser identificado, se mostrou abalado e chorou pelo desfecho da tentativa de latrocínio. O militar está na corporação da PM há 20 anos e declarou que nunca passou por situação semelhante e que não entrou na Polícia Militar para matar.
 
“Eles estavam com arma em punho e vieram na minha direção anunciando o assalto e no momento a defesa que eu tive foi um instinto natural. Eu estava armado e minha arma é registrada. Sou militar há 20 anos e nunca me deparei com esse tipo de situação. É uma situação difícil, a gente não tem muito tempo para pensar no que vai ser feito", relata.
 
FONTE G1 ES 
 

 

Leia +
Comerciante assassinado com um tiro na nuca ao lado da mulher em Anchieta
Agente penitenciário se irrita com churrasco e atira em rua do ES
Morador colhe batata doce de quase 13kg em Jacaraípe, ES
Entenda o cálculo da nova aposentadoria
Feirão online para limpar o nome tem 10 negociações por segundo
Zelador é preso suspeito de estuprar duas crianças em Cariacica, ES
INSS deve pagar 4 mil aposentados do ES após erro, diz MPF
 
 
 
 
© Copyright 2015 - Todos os direitos reservados - Rádio Piúma FM