Trecho de mais de 300 quilômetros do Rio Paraopeba está morto, diz SOS Mata Atlântica
NOTÍCIAS

O resultado da expedição de ambientalistas da Fundação SOS Mata Atlântica que percorreu 305 quilômetros do Rio Paraopeba revelou que não há condições de vida aquática no trecho.

A análise foi feita desde Brumadinho, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, onde houve o rompimento da barragem da Vale, até Felixlândia, na Região Central de Minas Gerais. A expedição aconteceu entre os dias 31de janeiro e 9 de fevereiro e percorreu 21 cidades.

Os indicadores de qualidade também mostraram que não há condições de uso da água. Dos 22 pontos analisados, 10 apresentaram resultado ruim e 12 péssimo.

Metais pesados, como manganês, cobre e cromo, foram encontrados em níveis acima dos limites máximos fixados na legislação. O contato com a água contaminada pode causar náuseas, rigidez muscular, tremores e fraqueza. O relatório informou ainda que a lama destruiu 112 hectares de florestas nativas.

A ONG afirma que o rio deve ser monitorado permanentemente e que não há prazo para que o ecossistema se recupere. Como as características dos rejeitos de minério podem se modificar ao longo dos anos, a qualidade da água pode não se alterar por décadas.

O relatório aponta ainda elevadas taxas de turbidez e de bactérias, além de baixa oxigenação da água na maioria dos pontos analisados.

Para o SOS Mata Atlântica, a restauração florestal e a ampliação dos serviços de saneamento básico devem ser implementadas para que o rio se recupere com maior rapidez.

FONTE : G1

 
 

 

Leia +
Comerciante assassinado com um tiro na nuca ao lado da mulher em Anchieta
Agente penitenciário se irrita com churrasco e atira em rua do ES
Morador colhe batata doce de quase 13kg em Jacaraípe, ES
Entenda o cálculo da nova aposentadoria
Feirão online para limpar o nome tem 10 negociações por segundo
Zelador é preso suspeito de estuprar duas crianças em Cariacica, ES
INSS deve pagar 4 mil aposentados do ES após erro, diz MPF
 
 
 
 
© Copyright 2015 - Todos os direitos reservados - Rádio Piúma FM